Pré-Vestibular Comunitário Vetor

Quero ser voluntário no Vetor Quero ser aluno do Vetor Quero fazer doações ao Vetor Entre em contato conosco



Perguntas Mais Freqüentes

1. O que é o VETOR?
2. Há quanto tempo existe o VETOR e quantos alunos são atendidos?
3. Por que ter um pré-vestibular comunitário no Leblon?
4. Quem pode ser aluno do VETOR?
5. Quais são os dias de aulas?
6. Quem são os professores?
7. O curso cobra mensalidade?
8. Quais são os índices de aprovação no Vestibular?
9. Os alunos do VETOR têm acompanhamento psicológico?
10. O VETOR prepara para todas as universidades?
11. O VETOR faz simulados ao longo do ano? Eles são abertos a alunos de fora?
12. Há eventos extraclasse? De que tipos?
13. O que mais o VETOR oferece?
14. E o que o VETOR oferece ao voluntário?
15. Como é a estrutura administrativa do VETOR?


1. O que é o VETOR?

O pré-vestibular comunitário VETOR é uma instituição sem fins lucrativos. Além de oferecer ao aluno de baixa renda uma preparação melhor para o exame vestibular, o curso tem uma preocupação permanente em estimular o posicionamento crítico diante da realidade.

O VETOR funciona no Leblon, em dois endereços: Paróquia Santa Mônica (Av. Ataulfo de Paiva, 527) e Colégio Santo Agostinho (Rua José Linhares, 94).

Voltar para o início


2. Há quanto tempo existe o VETOR e quantos alunos são atendidos?

O VETOR existe desde 2000. Atualmente, são atendidos 120 alunos, divididos em três turmas de 40.

Voltar para o início


3. Por que ter um pré-vestibular comunitário no Leblon?

O pré-vestibular foi concebido para atender majoritariamente às comunidades da Rocinha e do Vidigal. Hoje, porém, com a crescente popularização do curso, temos atendido a moradores das mais diversas regiões da cidade.

Voltar para o início


4. Quem pode ser aluno do VETOR?

Uma vez aprovada no processo seletivo, qualquer pessoa de baixa renda que já tenha concluído ou esteja cursando o Ensino Médio pode ser aluna do VETOR – independente de raça, credo ou idade.

Para se certificar da condição sócio-econômica dos alunos, uma equipe do VETOR analisa a documentação de todos os candidatos aprovados e realiza entrevistas individuais. Desse modo, são aceitos apenas alunos que tenha renda familiar per capita de, no máximo, R$ 630,00. Mais detalhes sobre o processo seletivo podem ser encontrados aqui.

Voltar para o início


5. Quais são os dias de aulas?

As aulas acontecem de segunda a sexta das 19h15min às 22h20min e sábado de 9h às 12h, totalizando 18 horas e 25 minutos semanais. O horário é o mesmo para as três turmas do curso (Vetor 1, Vetor 2 e Vetor 3).

Aos sábados, as aulas têm o formato de módulos, que incluem aulas específicas para determinados tópicos do programa, aulões voltados para o ENEM e vestibulares específicos e atividades extraclasse, .

Todavia, tenha em mente que todas as aulas são obrigatórias. Só será tolerado um percentual máximo de faltas a ser anunciado na aula inaugural.

Leia aqui mais informações sobre o funcionamento do curso.

Voltar para o início


6. Quem são os professores?

O Corpo Docente é constituído tanto por universitários quanto por bacharéis e licenciados. Há inclusive alguns mestrandos, mestres e dourandos na equipe. Nenhum deles é remunerado.

Voltar para o início


7. O curso cobra mensalidade?

Sim. A mensalidade de R$ 25,00 se destina a cobrir as despesas com a fotocópia do material didático. Toda a equipe – professores, psicólogos, jornalistas, etc. – é formada por voluntários.

Voltar para o início


8. Quais são os índices de aprovação no Vestibular?

O VETOR tem alcançado ótimos índices de aprovação no Vestibular. Em 2005, 62% dos alunos conseguiram uma vaga. Em 2006, 50,8% dos alunos foram para a universidade. Neste ano de 2008, já temos notícias de vários aprovados na UERJ e na UFRJ. Mais detalhes sobre os nossos resultados estão aqui.

Entrando em seu nono ano de existência, o VETOR contabiliza alguns resultados expressivos no Vestibular. São feitos notáveis como o 1° lugar do nosso ex-aluno Carlos Augusto Marinho para o curso de História da PUC, ou a 3ª colocação de Marcela d’Albuquerque, em Pedagogia, para a mesma universidade. Também o 1° lugar de Wallace Tayson para Engenharia entre os cotistas da UERJ, e o seu 3° lugar entre os contemplados pela bolsa ProUni, na PUC. Vale mencionar ainda o 3° lugar em Filosofia de Claudia Kras para a PUC e o seu 6° lugar para História na UFRJ. Além disso, ainda na PUC, Sara Tabac entrou em 5° para Ciências Sociais e Fernando Freitas Silva passou em 6° lugar para o curso de Informática.

Voltar para o início


09. Os alunos do VETOR têm acompanhamento psicológico?

Sim. O VETOR conta com uma equipe de psicólogos, que trabalha principalmente a questão da motivação do alunos.

Através de dinâmicas semestrais com as três turmas, nossos psicólogos levam os alunos a refletir sobre o tema da perseverança, ajudando-os a se manter concentrados na meta de aprovação no final do ano.

Voltar para o início


10. O VETOR prepara para todas as universidades?

Claro. Os planos de curso são montados tendo em vista o calendário dos principais Vestibulares do Rio de Janeiro: UERJ, UFRJ, PUC, UNIRIO e UFF. Além disso, o curso adota a política de enfatizar a preparação para o ENEM, por meio do qual os estudantes de baixa renda podem obter bolsas do Programa Universidade Para Todos (ProUni), promovido pelo governo federal. O ProUni permite ao aluno carente obter bolsa de estudos em todas as instituições particulares de ensino superior.

Voltar para o início


11. O VETOR faz simulados ao longo do ano? Eles são abertos a alunos de fora?

O VETOR realiza quatro simulados ao longo do ano, segundo o modelo UERJ (Exame de Qualificação), ENEM, UFRJ e UFF (2ª fase), respectivamente. As provas são destinadas apenas aos alunos do curso.

Voltar para o início


12. Há eventos extraclasse? De que tipos?

Sem dúvida. O objetivo, sempre, é estimular a leitura crítica da realidade e promover a participação cidadã.

Apenas para ilustrar: todos os anos, desde 2004, as equipes de História e Geografia organizam uma excursão pelo Centro histórico do Rio de Janeiro. São freqüentes também atividades como palestras, mesas-redondas e seminários. Em 2003, por exemplo, aconteceu o seminário Brasil independente? 8 meses de governo Lula e, em 2005, o ciclo de palestras Conversas com a imprensa (que durou dois meses e consistiu em uma série de palestras, sobre os mais diversos assuntos, proferidas por jornalistas especializados). Além disso, visando à integração dos alunos e voluntários, todos os anos o VETOR promove churrascos, além de uma cerimônia e festa de formatura.

Mas isso foram apenas alguns exemplos. Há muito mais. Para saber detalhes de todas as atividades extraclasse já realizadas desde 2001, basta clicar aqui.

Voltar para o início


13. O que mais o VETOR oferece?

O VETOR dispõe de uma biblioteca constituída majoritariamente de material didático. A biblioteca é fundamental, uma vez que nossos alunos não podem arcar com o custo de livros didáticos novos.

Além disso, o aluno do VETOR tem à sua disposição uma equipe dedicada exclusivamente a corrigir as redações produzidas semanalmente. Assim, a correção das redações se torna muito mais detalhada e criteriosa, e o aluno pode realmente aperfeiçoar seu texto corrigindo os problemas apontados pelos corretores. Pode parecer desnecessário, mas não é. Para saber mais sobre a correção de redações e sobre a biblioteca, clique aqui.

Por fim, apostando na integração de estudo e tecnologia, o Vetor dispõe de uma plataforma virtual para os alunos, com fóruns de discussão sobre a disciplina e exercícios extras.

Voltar para o início


14. E o que o VETOR oferece ao voluntário?

Além de experiência profissional - comprovada pelo Certificado de Voluntariado, entregue ao final do ano letivo -, o VETOR procura investir na qualificação de sua equipe. Um exemplo: no ano de 2005 foi oferecido aos professores de Redação um treinamento de correção de redações do Vestibular com a profª. Drª. Violeta Virginia Rodrigues, da Faculdade de Letras da UFRJ. Nesse mesmo ano o professor Marcelo, do Colégio Santo Agostinho, orientou a equipe de Geografia na elaboração do plano de curso, ajudando nossos professores nessa importante etapa do planejamento didático.

Porém, o mais importante, talvez, é o fato de que o VETOR oferece um ambiente altamente estimulante do ponto de vista profissional. Aqui, o professor é instigado a criar sempre soluções novas, produzir material didático diferenciado e organizar eventos extraclasse – aí incluídos seminários, palestras, excursões, dentre outros –, sempre viabilizados pela coordenação. É difícil não se envolver fortemente com esta empreitada e com o esforço de cada aluno. Por isso, não é exagero dizer que o VETOR oferece ao voluntário, acima de tudo, um trabalho profundamente prazeroso e gratificante.

Voltar para o início


15. Como é a estrutura administrativa do VETOR?

O organograma do VETOR pode ser visto aqui. O curso está dividido em três grandes áreas: Pedagógica, Administrativa e Comunicação.

A Área Pedagógica se subdivide em duas sub-áreas: uma para as disciplinas exatas e biomédicas, outra para as disciplinas humanas e línguas. Cada sub-área conta com um coordenador próprio. Estes coordenadores, por sua vez, são auxiliados pelos professores-responsáveis. Os nove professores-responsáveis do VETOR – um para cada disciplina – devem orientar e supervisionar o trabalho dos professores que compõem a equipe de sua matéria.

Em conjunto com os coordenadores pedagógicos, os professores-responsáveis têm as seguintes funções: planejamento dos cursos, supervisão do andamento do programa e supervisão da elaboração dos simulados. Acompanhando os resultados das provas e o desempenho dos corpos docente e discente, esses profissionais detectam e implementam soluções para problemas de cunho didático-pedagógico. Esse esforço é complementado pelo trabalho da Equipe de Psicopedagia, supervisionada pelo psicólogo Rubem Bernardes, que se debruça especificamente sobre eventuais problemas de natureza psicopedagógica (a respeito deste trabalho, ver mais no item 10).

O VETOR conta também com uma Coordenação Administrativa. Sua função é fiscalizar a execução de tarefas como inspetoria, controle de presença/pontualidade, reclassificação, elaboração de boletins e gráficos de desempenho, formatação de simulados e material didático, distribuição de fotocópias, etc. Essas atividades são realizadas por ex-alunos do VETOR que, uma vez tendo ingressado na universidade, expressam o desejo voltar ao curso na condição de voluntários.

Por sua vez, a área de Comunicação cuida dos vínculos entre o VETOR e outras instituições ou mesmo indivíduos e responsabiliza-se também pela divulgação do projeto para a sociedade. Cabe a essa área, por exemplo, publicar o informativo mensal do projeto, manter e ampliar o site do curso, divulgar eventos de interesse geral (como seminários, palestras ou as inscrições para o VETOR), bem como dialogar com potenciais parceiros ou clientes, ou ainda indivíduos interessados em ingressar no curso, seja como alunos, seja na condição de voluntários. Assim, a Área de Comunicação abriga a sub-área de Mídia, que cuida diretamente do conteúdo editorial do site e do Informativo.

Voltar para o início


Notas Processo Seletivo VETOR 2014


PRÉ-VESTIBULAR COMUNITÁRIO VETOR
Colégio Santo Agostinho - Rua José Linhares, 88 / 4° andar
Paróquia Santa Mônica - Av. Ataulfo de Paiva, 527
Leblon - Rio de Janeiro / RJ